Madeira: Arquitetura e Sustentabilidade

Madeira: Arquitetura e Sustentabilidade

Sustentabilidade não é mais uma opção. É a única opção.
A tragédia recente de Brumadinho, local em que a usina de extração de ferro impactou violentamente na vida de milhares de pessoas e todo o eco-sistema, faz com que as questões relacionadas à edificação se tornem cada vez mais rígidas.
O conceito de sustentabilidade hoje está em todos os segmentos e compreende na conscientização sobre todo o processo produtivo e o pós-uso de tudo o que consumimos. Isso vai dos canudos de plásticos à construção de uma casa ou um edifício.


Em arquitetura, nossas escolhas ao projetar devem levar em consideração a origem dos materiais que especificamos e também a utilização das construções ao longo do tempo.
Considero como uma missão para nós arquitetos a utilização de materiais comprovadamente sustentáveis, bem como o desenvolvimento de projetos igualmente sustentáveis, priorizando os valores sociais e ambientais, tendo a estética do belo em consonância com a natureza e a sociedade onde está inserida.


A utilização da madeira certificada em edificações, substituindo o ferro, o aço e o concreto já vem sendo adotada em praticamente todo o mundo.
Ao contrário do ferro, do aço e do concreto, cuja a extração provoca irreparáveis danos, a madeira é um elemento naturalmente renovável que, quando extraído de forma responsável, não destrói o meio ambiente, como mostra este vídeo produzido pela WWF (World Wildlife Fund).


No Brasil, mais especificamente em São Paulo, está em andamento um projeto que pretende mudar a construção civil brasileira: um edifício de 13 andares erguido com madeira.
Situado na Vila Madalena, o Edifício Amata é um projeto do escritório franco-brasileiro Triptyque Archtecture  e prevê a construção de uma torre escalonada de 13 pavimentos que totalizará 4.700 m² de área construída com estrutura construída em CLT, um material composto por várias camadas de madeira maciça coladas em duas diferentes direções, capaz de suportar grandes esforços e que pode ser empregado na estrutura de edifícios.


Nesta busca por soluções para uma “nova arquitetura” conheci a Ita Construtora, empresa de referência no mercado brasileiro e responsável pela construção do premiado projeto dos arquitetos Marcelo Rosenbaum, Gustavo Utrabo e Pedro Duschenes: a Casa Canuanã, no município do Formoso do Araguaia, Tocantins.


Dominando com perfeição a técnica alemã de madeira laminada cruzada, a Ita Construtora apresenta soluções construtivas de altíssima qualidade, praticidade, beleza e totalmente sustentáveis. O portfólio da Ita Construtora inclui projetos para alguns dos mais renomados arquitetos do país.


O contato com a Ita Construtora veio totalmente de encontro ao meu profundo desejo de redirecionamento do meu trabalho para uma arquitetura que atenda às expectativas de meus clientes agregando a responsabilidade social e ambiental, valores indispensáveis para a preservação do planeta que, no final das contas, é grande casa de todos nós.

 

Vídeo: WWF (World Wildlife Fund)

Fotos: Kengo Kuma, Triptyque ArchtectureIta Construtora

Share This

Leave a Comment